Relogio
..::data e hora::.. 00:00:00
Japão suspende incentivo e parceria com Santa Catarina ganha força
09/03/2017 - 8h45 em Mundo

Por: Estela Benetti

As ações promovidas pela Federação das Indústrias do Estado (Fiesc) para abrir mercado no Japão a produtos catarinenses, especialmente alimentos, chegam em boa hora. Isto porque o governo japonês vai suspender totalmente o incentivo Sistema Geral de Preferências (SGP) até abril de 2019, com uma parte entrando em vigor em abril de 2018.

 

Esse foi um dos temas tratados ontem no seminário na Embaixada do Brasil no Japão, que teve a presença do embaixador do país André Corrêa Aranha Lago (E), o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, o vice-presidente da federação para o Meio-Oeste, Gilberto Seleme e o governador Raimundo Colombo, entre outras autoridades. O SGP permite a países em desenvolvimento exportar com tarifas alfandegárias reduzidas ou até com tarifa zero. 

- Apesar das gestões da embaixada do Brasil no Japão, o governo japonês mantém-se inflexível. De acordo com o governo, dos produtos que se beneficiaram do SGP em 2015, 87% eram da China e apenas 2,5% do Brasil. Assim, parece que o objetivo foi limitar as importações da China – explicou para a coluna o presidente da Fiesc. 


Balança favorável

Por enquanto, a balança comercial Santa Catarina – Japão é favorável ao Estado. No ano passado, SC exportou ao país 323,3 milhões e importou US$ 144,4 milhões. O japonês é o sexto mercado catarinense no exterior e absorveu 4% das vendas externas de 2016. Os itens mais exportados são carnes, partes de motores, produtos e miudezas de carnes, soja, bombas de ar, carne suína, carnes em conserva, milho, aparelhos de controle e sucos. A expectativa é de que é possível vender mais ao país, principalmente alimentos, por isso a participação de SC na feira Foodex.  


Vagas no comércio

No primeiro mês do ano SC liderou a geração de empregos no Brasil com a abertura de 11.284 novas vagas. O único grande setor que fechou postos de trabalho foi o comércio, com -2.659. O presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt, me disse ontem que parte disso foi o fechamento de vagas temporárias de dezembro. Mas afirmou que o setor está confiante na economia e, se o Congresso aprovar as reformas da Previdência e trabalhista, essa confiança vai crescer e os investimentos voltarão, com mais geração de empregos. 

Se reinventando

O varejo passa por inovações disruptivas e terá que se reinventar para ter êxito. Esse foi o recado dos líderes daFecomércio SC e do Senac, ontem, em evento que analisou tendências identificadas na NRF, maior feira do setor, realizada em janeiro em Nova York. Para ter êxito, o setor terá que usar inteligência de mercado e encantar os clientes. Lojas têm que ser físicas e virtuais, com preços e condições semelhantes. 

Grandes dados 

Entre as presenças confirmadas no Data Driven Brasil, maior evento do país sobre o uso digital de grandes dados nos negócios, sexta, no Costão do Santinho, estão o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, e o presidente da Assembleia de SC, Silvio Dreveck. 

O Data Driven é promovido pela Neoway, da Capital, líder nacional em inteligência de mercado, fundada e presidida por Jaime de Paula. Vão participar 300 executivos das maiores companhias brasileiras. 

No grupo de palestrantes estarão Paula Bellizia, presidente da Microsoft Brasil e Plinio Nastari, CEO da Datagro. Análise preditiva, Data Driven e uso do Big Data são alguns temas que serão abordados no evento.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Previsão do tempo em Jaraguá do Sul