Relogio
..::data e hora::.. 00:00:00
Câmara mostra economia e transparência na gestão Garcia
12/12/2017 15:17 em Câmara de Vereadores

 

“Conseguimos o objetivo de fazer a gestão à frente da Mesa Diretora com economia e transparência em todas as áreas. Mantivemos os programas, reduzimos o auxílio alimentação e as despesas com diárias e ainda vamos devolver mais de R$ 1,3 milhão do orçamento da Câmara para a Prefeitura, mesmo ele sendo 50 por cento menor do que constitucionalmente poderíamos utilizar”. A informação é do presidente da Câmara, Pedro Garcia, durante encontro com a imprensa na manhã de ontem (11) repetida no final da tarde na plenária da Acijs e Apevi.

Segundo ele, o Legislativo, até o final de novembro, havia realizado 88 sessões ordinárias, oito extraordinários e seis solenes, com 177 projetos aprovados e 35 em trâmite. No período foram 1.793 indicações, 22 moções, 12 pedidos de informações, 42 requerimentos, mais 102 projetos de origem legislativa e 17 resoluções. 

O presidente da Câmara destacou a harmonia existente entre os vereadores e suas equipes, a responsabilidade e a abertura proporcionada para todos os movimentos, mesmo no período conturbado da greve que durou um mês. “Demos espaços para todas as correntes e posições naquele momento, como também para entidades durante o ano, de forma livre e democrática”, registrou Pedro.

Sobre o orçamento de R$ 10,5 milhões, os gastos estimados são de R$ 9,2 milhões e a devolução para a Prefeitura deve ficar em 1,3 milhão. “Constitucionalmente poderíamos ter orçamento de R$ 20 milhões, mas optamos por menos da metade, ou seja, ao invés de gastar 6% da receita arrecadada pelo município, vamos gastar 2,76%, aproximadamente”, comentou. O orçamento para 2018 foi fixado em R$ 11,5 milhões.

Gastos com as diárias e com o auxílio alimentação tiveram quedas

A reforma administrativa feita este ano na Câmara vai gerar ao longo do mandato, uma economia de R$ 1,2 milhão. Da mesma forma a redução do valor do auxílio alimentação garantirá um custo de R$ 350 mil menor em quatro anos. As diárias também foram reduzidas substancialmente. O total, de janeiro a outubro, foi de R$ 4.735,00, enquanto que no ano passado, no mesmo período, totalizou R$ 24,9 mil e em 2015, R$ 33,6 mil. Pedro Garcia também registrou outras economias como a eficiência energética com substituição por lâmpadas de LED. A não contratação de estagiários também gerou uma economia importante para a Câmara.

O presidente do Legislativo de Jaraguá do Sul ressaltou os programas Vereador Mirim e Câmara.comVocê como de grande importância na formação cidadã dos jovens estudantes do ensino fundamental e médio. Da mesma forma a harmonia com o Executivo e a independência do Legislativo. “Cada qual tem as suas atribuições. Câmara é Câmara e Prefeitura é Prefeitura. Não aceitamos interferência”.

Pedro Garcia completou informando que os servidores da Câmara, mesmo os assessores parlamentares, terão de bater ponto eletrônico para o controle da frequência. “É uma exigência do Tribunal de Contas e do Ministério Público. Independente de serem indicados por vereador, os recursos são públicos, do orçamento da Câmara”, completa.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Previsão do tempo em Jaraguá do Sul