Relogio
..::data e hora::.. 00:00:00
14º Batalhão: 2013 prisões em 2017, investimentos e muitas outras atividades
30/01/2018 - 9h25 em Segurança

“24 horas por dia, 365 dias por ano”.

Essa é uma frase pronta, um clichê, mas retrata a realidade da atuação dos policiais militares que trabalham no 14º Batalhão, que abrange os municípios de Jaraguá do Sul, Guaramirim, Corupá, Schroeder e Massaranduba.

Os policiais são responsáveis pela proteção de uma população de cerca de 270 mil pessoas (estimativa IBGE 2017) e a fiscalização de uma frota muito grande de veículos registrados nos municípios. Isso sem falar naqueles que transitam de passagem pela região.

São vários os desafios que surgem todos os dias, dentre eles o de prevenir que os crimes ocorram e quando ocorrerem, de se tornarem implacáveis na localização e captura dos criminosos com o objetivo de restabelecer a tranquilidade das pessoas.

Tarefas nada fáceis, mas pelas ações realizadas nos cinco municípios da área do Batalhão resultam em números expressivos e invejáveis para qualquer cidade brasileira.

Para isso é importante e necessário mostrar alguns dados estatísticos sobre a atuação policial-militar na região no ano de 2017: números, fotografias, imagens, depoimentos, tudo para ilustrar o valoroso trabalho realizado.

O trabalho nas ruas tem como suporte as ações administrativas, treinamento e investimento. Dessa forma, serão ilustradas as iniciativas nessas áreas, que contam, inclusive, com a participação de importantes parceiros da iniciativa privada e pública.

Também traremos os desafios para 2018 e os projetos para que a segurança das pessoas de bem seja cada vez mais efetiva.

Convidamos você a ler as informações abaixo e, dentro das possibilidades, nos dar a honra de algum comentário ou sugestão para que juntos possamos fazer uma região cada vez mais segura e boa de se viver.

Gildo Martins de Andrade Filho
Tenente-coronel Comandante do 14º Batalhão

 Atividades do 14º Batalhão em 2017

  1. Prevenção e repressão ao tráfico e uso de drogas

A maioria das apreensões de entorpecentes realizadas na área do 14º Batalhão tem com origem a abordagem preventiva realizada em pessoas a pé ou em veículos. Eventualmente por denúncias com a respectiva atuação do serviço de inteligência.

Em 2017 foram apreendidas as seguintes drogas por tipo e quantidade:

  1. Dados referentes aos cinco municípios da circunscrição do 14º Batalhão
  2. Fonte: Agência de Inteligência e Central Regional de Emergência (CRE) do 14º Batalhão

Conforme observado, foram apreendidos quase 140 kg de maconha durante todo 2017. Um aumento de quase 140% em relação a 2016.

Mais do que eventualmente demonstrar o aumento do tráfico de drogas, o que desejamos demonstrar é que o 14º Batalhão aumentou consideravelmente a atuação em desfavor dos traficantes, cuja atuação do 14º Batalhão se estendeu inclusive a outras cidades fora da nossa região, como Joinville, Barra Velha, Navegantes e Balneário Camboriú.

Por conta dessa atuação foram presas em 2017, 229 pessoas por tráfico de drogas, enquanto que em 2016 foram 178 pessoas.

Paralelo a atuação em desfavor de traficantes, em 2017 o 14º Batalhão realizou milhares de abordagens a pessoas, estas abordagem resultaram em 1048 pessoas detidas pelo porte de pequena quantidade de entorpecentes ou que estavam consumindo drogas. Em 2016 esse número foi de 958 pessoas detidas.

Ao agirmos energicamente em desfavor tanto de traficantes quanto de usuários, temos a plena convicção que outros crimes tão ou mais graves e que têm relação direta com o tráfico deixam de ser cometidos, como roubos, homicídios, latrocínios, extorsão, entre outros. Prova disso é que dos 7 (sete) homicídios ocorridos em Jaraguá do Sul em 2017, apenas 2 têm relação provável com o tráfico de drogas.

Merece destaque a parceria fantástica com o Poder Judiciário e Ministério Público que têm apoiado o 14º Batalhão nas ações de combate ao tráfico de drogas ou mesmo em desfavor daquelas pessoas portando ou consumindo drogas.

 

  1. Armas apreendidas

Em abordagens de rotina, ocorrências de roubo ou ameaças e até de violência doméstica, 58 armas de fogo de diversos calibres foram apreendidas pelos policiais militares. Número muito próximo do ocorrido em 2016, quando foram apreendidas 54 armas de fogo. Isso demonstra a complexidade de uma abordagem policial e justifica tais questionamentos:

– “Por que o PM está com a arma na mão? Sou trabalhador!”

Dentre as armas de fogo mais comuns apreendidas estão os revólveres de diferentes calibres as espingardas.

 

  1. Boletins de ocorrências (BO) lavrados

Em 2017, foram 12.407 boletins de ocorrência lavrados pelos policiais militares, o que faz uma média de 34 boletins por dia na área do Batalhão.

 

Para melhor compreensão, a Polícia Militar de Santa Catarina possui as seguintes modalidades de boletins:

– BO-COP / Boletim de Ocorrência de Comunicação de Ocorrência Policial: Ocorre quando o crime já ocorreu e o criminoso não foi detido. Ex.: a pessoa teve a sua bicicleta furtada e não sabe quem foi. Serve ainda para fins de investigação por parte da Polícia Civil bem como para fins estatísticos.

– BO-OUTROS / Boletim de Ocorrência Outros: Destinado ao registro de fatos não considerados crimes. Ex.: perda de documento, encontro de objetos, pessoas desaparecidas, entre outras situações.

– BO-PF/AP / Boletim de Ocorrência Prisão/ Apreensão em Flagrante: Lavrado ao se prender o suspeito de ter cometido algum crime (no caso de adultos) ou ato infracional (no caso de adolescentes).

– BO-TC / Boletim de Ocorrência Termo Circunstanciado: Lavrado quando do cometimento de crimes de menor potencial ofensivo em que o suspeito recebe o benefício legal de ser liberado no local desde que compromissado em comparecer em juízo. Ex.: Perturbação do sossego (som alto), brigas, desacato, desobediência, entre outros.

– BO-AT / Boletim de Ocorrência Acidente de Trânsito: Boletins realizados quando ocorrem os acidentes de trânsito (com ou sem vítimas) nas vias urbanas (não incluí rodovias estaduais e federais).

– BO-AT-COP/PF/TC: São lavrados quando ocorre o acidente de trânsito, mas que resulta em prisão, comunicação de ocorrência ou Termo Circunstanciado, conforme cada caso. Ex.: Acidentes de trânsito com condutores embriagados, que provocou lesão corporal, que se evadiu do local, entre outras situações.

Somados os municípios, os boletins de acidentes de trânsito continuam sendo os que possuem maior número de registros com 3.516 BOs em 2017.

Entretanto, se tomados por município, as modalidades com mais boletins sofrem alterações, conforme se vê:

  • Jaraguá do Sul: Boletins de Acidente de Trânsito: 2734;
  • Guaramirim: Boletins de Comunicação de Ocorrência Policial: 663;
  • Corupá: Boletins de Comunicação de Ocorrência Policial: 190;
  • Massaranduba: Boletins de Comunicação de Ocorrência Policial: 372;
  • Schroeder: Boletins de Acidentes de Trânsito: 166.

       

       4. Número de prisões/apreensões

Pessoas em conflito com a lei, sejam menores ou adultos, recebem o mesmo tratamento pautado pela legislação, portanto serão apreendidos no caso dos adolescentes e presos quando maiores de 18 anos.

Em 2017, os policiais militares do 14º Batalhão efetuaram 2.013 prisões.

     

 5. Número de homicídios

De acordo a Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil tem a nona maior taxa de homicídio das Américas, com um índice de 30,5 mortes para cada 100 mil habitantes (dados de 2015).

Em Santa Catarina esse índice (geral) foi de 14 mortes para cada 100 mil habitantes.

Nos cinco municípios protegidos pelo 14º Batalhão ocorreram 12 crimes de homicídios em 2017. Se comparado esse número com outras cidades o índice se mostra bem abaixo da realidade estadual e nacional.

Levando em consideração a população dos cinco municípios da circunscrição do 14º Batalhão (270 mil habitantes. Estimativa IBGE 2017), o índice foi de 4,4 mortes para cada 100 mil habitantes.

Se levarmos em consideração os homicídios por cidades da circunscrição do 14º Batalhão teremos os seguintes índices:

  • Jaraguá do Sul: 7 homicídios. Índice de 4,1;
  • Guaramirim: 3 homicídios. Índice de 6,9;
  • Corupá: 1 homicídio. Índice de 7,2;
  • Massaranduba: Não teve homicídio em 2017;
  • Schroeder: 1 homicídio. Índice de 4,9.

No caso específico de Jaraguá do Sul, sede da microrregião e oitava cidade mais populosa de Santa Catarina, a cidade figurou em 2017 como a cidade com menos números de homicídios dentre as 13 cidades catarinenses com mais de 100 mil habitantes conforme estudo da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-SC).

Essa situação ratifica o levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) que em estudo de 2015 e divulgado em junho de 2017, constatou ser Jaraguá do Sul a cidade mais pacífica do Brasil dentre os municípios com mais de 100 mil habitantes, aparecendo com índice de 3,7 (referente a 2015).

Outra informação importante é que dos 12 homicídios ocorridos em 2017 apenas um crime não foi solucionado, nos demais casos, todos os autores já foram identificados e presos.

 

  1. Ações voltadas para a segurança e proteção das pessoas

A pró-atividade é um dos elementos-chave na atuação policial-militar na área do 14º Batalhão.

Os policiais que aqui trabalham sabem que para que o controle da criminalidade ocorra efetivamente, a passividade diante das situações não pode imperar. Por isso são motivados e empenhados em proteger as pessoas de bem e elevar a qualidade da segurança pública cada vez mais.

 

  • Abordagens preventivas

As abordagens preventivas em toda a região, tanto de pessoas quando de veículos, são de extrema necessidade para se prevenir que crimes ou contravenções ocorram, contudo, quando ocorrem é por meio das abordagens que boa tarde dos casos tem desfecho positivos.

Essas abordagens resultaram na localização de drogas, armas, pessoas com mandado de prisão, recuperação de objetos furtados além de causar insegurança àquelas pessoas que eventualmente tencionam algum fato delituoso. No que diz respeito às operações de trânsito, comumente chamadas de blitz, são retirados veículos em mau estado de conservação ou não licenciados, bem como atuar em desfavor de condutores não habilitados ou embriagados.

 

14º Batalhão nas Escolas

Um dos pontos sensíveis é a prevenção em escolas, pois crianças e jovens são vulneráveis diante a disseminação das drogas e da violência.

Para isso mantivemos a execução das aulas do Programa de Educação às Drogas e à Violência – PROERD em todos os municípios, formando anualmente mais de 3 mil crianças, em todos os estabelecimentos de ensino. Desde 1999, ano em que o PROERD foi implantado no 14º Batalhão,71.499 alunos foram formados pelo programa educacional nos cinco municípios.

Mas não foram somente as crianças que receberam os ensinamentos do PROERD. Os pais também participaram e se formaram no PROERD Pais, um curso que busca a conscientização da família sobre os malefícios das drogas e as maneiras de se buscar a prevenção nessa importante instituição.

Os adolescentes também foram atingidos pelas ações do 14º Batalhão, alunos de diversas escolas foram formados no Projeto Cidadão da Paz, aplicado para nos 9º anos do Ensino Fundamental em Jaraguá do Sul. O Projeto Cidadão da Paz busca disseminar uma comunidade de paz e harmonia, fortalecendo e refletindo sobre o papel da Família, da Escola e do Estado.

A proteção das nossas crianças e adolescentes não parou por aí, em 2017, foi mantida a Patrulha Escolar em Jaraguá do Sul com efetivo específico para atender ao público escolar realizando abordagens, rondas e intensa presença nas escolas. Nos demais municípios essa atividade foi realizada pelo policiamento ordinário das equipes de Radiopatrulhamento.

 

  • 14º Batalhão é Comunidade!
    O fortalecimento das pessoas de bem da comunidade é essencial para que a criminalidade não encontre espaço para proliferar.

A presença dos policiais militares junto à comunidade faz parte desse processo de empoderamento social de grupos voltados para o bem da comunidade.

Com esse objetivo são incentivados os Conselhos Comunitários de Segurança (CONSEGs) em todas as comunidades que fazem parte do 14º Batalhão.

Ao todo, são nove CONSEGs na região (além do ACONSEG), sendo que em todas as reuniões que ocorrem mensalmente a presença de um policial militar é crucial para o acompanhamento, orientação e encaminhamento de solicitações.

Se o fortalecimento dos bairros é importante, a união dos vizinhos é algo que não é opcional para uma comunidade que busca o fortalecimento. Nesse sentido, foram incentivados e motivadas criações de grupos que aderissem à Rede de Vizinhos da Polícia Militar.

Ao todo já são mais de 320 vizinhos unidos em 12 grupos, cuja participação de policiais também é crucial para estreitar relações e promover a segurança.

No mês de dezembro, outra iniciativa foi alavancada pelo 14º Batalhão. Foi criado o Programa Táxi Seguro, prontamente aceita e aderida pelos taxistas de Jaraguá do Sul, promovendo a segurança para esse importante segmento.

Outra atividade que buscou atingir preventivamente muitas pessoas, foram as palestras em empresas, instituições e escolas.  Objetivando levar informações gerais de segurança, a maior quantidade de palestras foi sobre a segurança no trânsito, especialmente aos trabalhadores das empresas de Jaraguá do Sul e região.

Um ponto de destaque para o ano que passou, nessa aproximação com a comunidade, foi a realização do primeiro “Vem com a PM”, oportunidade em que o 14º Batalhão abriu as portas para a comunidade.

Mais de mil pessoas participaram do evento e prestigiaram as diversas oficinas espalhadas pelo quartel, como demonstração de treinamento, abordagens, Proerd, Trânsito, artes marciais, dentre outras.

Por conta da doação de alimentos não perecíveis, foram arrecadados 196 kg de alimentos que foram doados à Casa de Acolhimento do Hospital São José.

Ainda em 2017 a Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul realizou 3 sessões solenes em homenagem ao 14º Batalhão: Pelos 15 anos de implantação do Batalhão, aos Policiais Militares que atuaram na Força Nacional em outros Estados e pelo 18 anos do PROERD no 14º Batalhão.

  • 14º Batalhão: nossa meta é buscar sempre o melhor!

Por tudo isso e muito mais, a segurança pública na região está em níveis aceitáveis, muito embora desejássemos que a criminalidade fosse nula e nenhuma pessoa fosse vítima da violência ou de crime.

Mesmo com bons números, o 14º Batalhão de Polícia Militar tem o desafio de melhorar a cada dia, levando não apenas a sensação de segurança, mas a efetiva segurança a todas as pessoas de bem.

Ao longo deste ano estaremos divulgando outros dados estatísticos de ocorrências, para ilustrar ainda mais o trabalho realizado.

  • Parcerias realizadas
    Quando falamos em qualidade na segurança em nossas cidades, o 14º Batalhão tem plena certeza que se parar no tempo a criminalidade aumenta.

Dessa forma, todo dinheiro colocado na estrutura policial não pode e não deve ser visto como gasto, mas sim investimento, que retornará para a sociedade.

Para isso contamos com fontes de recursos: Convênios de Trânsito e de Radiopatrulha  firmados com as Prefeituras Municipais, Convênio de Vídeo monitoramento firmado com a Prefeitura de Jaraguá do Sul, bem com a parceria com o Poder Judiciário Federal e Poder Judiciário e Ministério Público Estadual, entidades e parceiros da iniciativa privada.

Rotary doa 40 mil ao Batalhão.

Convênio radiopatrulha Jaraguá do Sul.

Assinatura do novo Convênio radiopatrulha Guaramirim.

 

  1. Investimentos realizados em Jaraguá do Sul:

No decorrer do ano de 2017 o 14º Batalhão teve fortalecida a parceria com o poder público de todas as esferas.

O aporte financeiro decorrente dessas parcerias e de outras firmadas anteriormente permitiu investimentos na melhoria da qualidade de transmissão de dados do 14º Batalhão, como a instalação de fibra óptica, reformas internas do aquartelamento, reforma da viatura histórica “Fusca”, aquisição de armas letais e não letais, aquisição de equipamentos de proteção e materiais, aquisição de fardamento, aquisição de coletes balísticos, viaturas e motocicletas.

Esses investimentos na segurança apenas na cidade de Jaraguá do Sul foi de quase 2 milhões de reais!


O projeto contemplou a aquisição de 70 aparelhos telefônicos para a telefonia Voip.

 

 


Renovação da frota de Viaturas

Aquisição de Motocicletas

Transparência: Confira o quadro abaixo com valores dos investimentos

 

ATIVIDADE/ AQUISIÇÃO

VALOR FONTE

OBS


Q
U
I
S
I
Ç
Õ
E
S

Compra armas (Fuzis, Carabinas Cal. 12, munição e cartucho de arma de eletrochoque)

150.000,00

Convênio
Radiopatrulha

 
Compra materiais Canil

7.876,00

Convênio
Radiopatrulha

Compra materiais ROCAM

15.688,14

Convênio
Radiopatrulha

Palanque – ampliação e cobertura

20.000,00

Convênio
Radiopatrulha

Reforma Fusca

15.000,00

Convênio
Radiopatrulha

Compra 7 SUVs (Ecosport)

644.000,00

Convênio de Trânsito

Em que pese se constituir em verba da PM, ainda assim tais aquisições só foram possíveis em razão da atual administração ter colocado em dia os repasses que estavam atrasados pela administração passada. Além disso, pelo fiel repasse mensal ao longo de 2017
Compra 12 motocicletas (10 XT-660 e 2 XRE-300)

457.600,00

Convênio de Trânsito

Compra coletes balísticos

134.682,00

Convênio de Trânsito

Compra fardamento/ botas

52.073,00

Convênio de Trânsito

Compra fardamento de inverno

26.675,00

Convênio de Trânsito

Motor da Unidade Móvel de Controle e Comando (UMCC). Esse veículo é um ônibus modificado que é utilizado em grandes eventos ou em catástrofes.

50.000,00

Convênio de Trânsito

Aquisição mais 10 câmeras e reposição de outras 5 danificadas, além da compra de equipamentos para a Central de Emergência

331.000,00

Vídeo monitoramento

 
  Recursos convênios – Aquisições R$ 1.904.594,14 (Um milhão, novecentos e quatro mil, quinhentos e noventa e quatro reais e quatorze centavos)

 

Aquisição de equipamentos para ROCAM

 

  • Aquisição de armamento


Armas e munições

 

  • Aquisição de fardamento operacional

 

  • Equipamentos para o Canil


Aquisição de equipamentos para o Canil

 

  • Recebimento e reforma de um VW/ Fusca


Fusca recebido da Prefeitura de Jaraguá do Sul (antes).

 

 

Viatura pintada e plotada no padrão PMSC dos anos 1970.

 

  • Inovação no policiamento da Schützenfest

Chapéu do Atirador PMSC

 

  1. Investimentos realizados na área da 2ª Companhia, que abrange os municípios de Guaramirim, Massaranduba e Schroeder.
  • Aquisição de viaturas em Guaramirim (2ª Companhia).

 

  • Implantação de câmaras nas viaturas da 2ª Companhia

 

  • Aquisição de viatura em Schroeder


Nova viatura de Schroeder

Projetos para 2018

Para 2018 tencionamos realizar inúmeros outros investimentos, como aquisição de mais armamento, fardamento, viaturas para o PROERD, mais 10 viaturas tipo SUV para a atividade de Radiopatrulha, câmaras para as viaturas de Jaraguá do Sul e Corupá, além de continuarmos brigando pela construção do Quartel PM de Massaranduba.

Por tudo isso a população do Vale do Itapocu pode ter a certeza de que continuaremos trabalhando diuturnamente, com afinco e determinação buscando proporcionar cada vez mais segurança às pessoas de bem.

Polícia Militar de Santa Catarina – Por pessoas do bem para o bem das pessoas.
Somos 14º Batalhão!


COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Previsão do tempo em Jaraguá do Sul