Relogio
..::data e hora::.. 00:00:00
Aluno surdo é destaque na Escola Francisco Solamon
16/04/2018 16:47 em Educação
Foto Crédito: Patrick Titz/PMJS
 
 
 
 
O aluno do 7º ano Matheus Reis, 11 anos, com surdez profunda, é conhecido por todos os alunos da Escola Municipal Professor Francisco Solamon, no bairro Santo Antônio. Por se comunicar pela Língua Brasileira de Sinais (Libras), toda a sala está interessada em aprender Libras, para poder conversar com o colega e também tirar dúvidas, já que ele tem as melhores notas da sala. Também através da Libras fica mais fácil memorizar o que é passado pelos professores, pois além de ouvir, os alunos precisam se expressar com o corpo para falar em Libras. A direção da escola já estuda a possibilidade de transformar o estabelecimento em bilíngue (Língua Portuguesa e Libras).
 
A aula de Geografia desta segunda-feira (16) teve a participação de Matheus e do seu intérprete de Libras, Nicolas Kersting. Além de aprender sobre os estados brasileiros, a turma do 7º ano aprendeu a escrever o nome dos estados em Libras e também os seus sinais. Quem comandou a aula foi Matheus, com a ajuda do intérprete. A maior parte da turma já entende e se comunica por Libras. Na opinião do professor de Geografia, isso facilita a memorização. 
 
Kersting faz parte da equipe de intérpretes contratados pela Secretaria de Educação para traduzir para Libras, aos alunos surdos, o que é falado pelos professores. Eles acompanham todas as aulas dos alunos surdos. O diretor da escola, Cleumir Sehn, explica que Matheus procura se aprofundar nos conteúdos de aula e se inscreveu no projeto de iniciação científica no contraturno escolar. Por isso foi solicitado que o intérprete fosse contratado para mais algumas horas à tarde, para acompanhar o aluno em mais esse aprendizado. 
 
Matheus também recebe acompanhamento no Atendimento Educacional Especializado (AEE), por meio da profissional Marilu Schiessl, um atendimento complementar voltado aos alunos com algum tipo de deficiência. No caso de Matheus, explica Marilu, o atendimento é suplementar, para que o aluno aprenda de forma mais completa elementos da Língua Portuguesa que não estão presentes na Libras, como conjugação verbal, preposições e conceitos abstratos, por exemplo.
 
 
Vídeos postados no Youtube ajudam alunos surdos
 
A estrutura pedagógica oferecida pela escola, somada ao estímulo da família e à vontade de aprender do aluno fizeram com que Matheus tivesse vontade de extrapolar os limites da escola. No canal que abriu na rede social de vídeos Youtube, de nome Matheus Reis LIBRAS, o aluno postou vídeos legendados relacionados a Libras e a conteúdos curriculares, que ele produz sozinho, com o celular apoiado na janela de casa. “Os surdos têm dificuldade de acompanhar os conteúdos passados na escola. Quero ajudá-los a aprender”, explicou Matheus, por meio da língua de sinais. Em seu canal, que ainda possui um tímido número de inscritos, 48, pode-se assistir a vídeos sobre estrutura celular, livro Romieta e Julieu, cidades de Santa Catarina, oração do pai-nosso, entre outros. O número de visualizações está crescendo. Chegou a 163 visualizações no vídeo sobre células. Esse vídeo foi passado em sala de aula pela professora de ciências e foi uma surpresa estimulante para o aluno. 
 
Mas a disciplina preferida de Matheus é a Matemática. “Tenho facilidade de aprender o que o professor escreve no quadro. Depois de matemática, minhas disciplinas preferidas são artes e educação física, pois é bom para a saúde”, explicou. “Me inscrevi no projeto de iniciação científica porque quero participar das feiras científicas e mostrar que o surdo é capaz de desenvolver pesquisas”, detalhou.
 
Sobre as dificuldades que enfrenta por ser surdo, Matheus apontou que precisa ficar atento no mercado, para não sair de lá com o troco errado. Diz que não encontra quase ninguém que saiba se comunicar em Libras fora da escola. Para atravessar a rua? “Tranquilo. Olho bem para os dois lados e atravesso sozinho, sem dificuldade”, conta.
 
Fontes: Rogério Jung – secretário de Educação – (47) 2106-8122, 99222-3618
Kathlen Hass da Rocha – coordenadora da Educação Especial, Secretaria de Educação – (47) 2106-8162
Cleumir Sehn – diretor da Escola Professor Francisco Solamon – (47) 3273-7224
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Previsão do tempo em Jaraguá do Sul