Relogio
..::data e hora::.. 00:00:00
Alunos expõem sentimentos em dinâmica de prevenção ao suicídio
14/06/2018 - 16h00 em Educação
Fotos anexas. Crédito: Patrick Titz/PMJS
 Ana Beatriz Marcon
 
 
Na primeira reunião feita com alunos, a Comissão de Prevenção ao Suicídio de Jaraguá do Sul refletiu com as turmas do 9º ano do Colégio Bom Jesus – Divina Providência sobre o que se passa no coração dos adolescentes e como aliviar os anseios e decepções. Inicialmente divididos em três grupos, no ginásio da escola, os 72 alunos dos 9ºs anos fizeram recortes de revistas e colaram em um cartaz no chão aquilo que representava alegria e os símbolos que traziam tristeza entre eles. Cada um, em sua vez, explicou por que havia escolhido tal gravura. Entre as coisas que lhes traziam alegria estavam a companhia de amigos, o esporte, a comida, os animais. E as tristezas ficaram por conta da política, corrupção, violência e o individualismo. A aluna do 9º ano Ana Beatriz Marcon, 13 anos, admite que não tem grandes sofrimentos na vida pessoal, mas que fica muito triste quando vê que há pessoas da mesma idade sofrendo com a violência e a desigualdade. Ela fica feliz quando observa pessoas que lutam pelos seus direitos, que não ficam paradas. Que são independentes. “É muito bom termos momentos como esses, quando podemos expressar o que estamos sentindo e ouvir o ponto de vista dos colegas. Não discutimos sobre isso no dia-a-dia normalmente e aqui é uma boa oportunidade para isso”, aponta Ana Beatriz.
 
Uma das integrantes da Comissão de Prevenção ao Suicídio, Denise Thum, que coordenou a dinâmica do grupo da Ana Beatriz, conversou com os adolescentes sobre a importância de procurar ajuda, um ombro amigo, uma pessoa para desabafar quando a angústia bater. “Sempre teremos alguém a quem procurar, os pais, um amigo, um vizinho, uma tia, a mãe da amiga. Quando conversamos sobre o problema, ele já diminui de tamanho”, explicou Denise.
 
A coordenadora pedagógica do colégio, Simone Kronbauer Müller, responsável pelas turmas de 5º ano ao ensino médio, afirmou que esse tipo de ação é muito importante, pois valoriza a vida num importante momento em que vivem os adolescentes. “Eles podem falar abertamente sobre os sentimentos, partilhar as angústias, saber como buscar ajuda. É muito bom. Trabalhamos com eles a necessidade de metas e objetivos, que ajudam a deixar a depressão bem longe”, conta Simone. A Comissão de Prevenção ao Suicídio permanece aberta a solicitações de escolas para visita e conversa com alunos, tanto da rede municipal, quanto estadual e particular. O contato pode ser feito com um dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) de Jaraguá do Sul.   
 
Fonte: Denise Thum – coordenadora do Serviço de Saúde Mental de Jaraguá, membro da Comissão de Prevenção ao Suicídio - (47) 99914-1904
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Previsão do tempo em Jaraguá do Sul