Relogio
..::data e hora::.. 00:00:00
Agricultores tem até 10 de agosto para se adequar ao e-Origem
09/07/2018 - 14h03 em Geral
 
 
Representantes de agricultores, da Associação Comercial e Industrial de Jaraguá do Sul (Acijs) e da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) estiveram reunidos na manhã nesta quinta-feira (5) na Secretaria de Desenvolvimento Rural e Abastecimento Rural da Prefeitura de Jaraguá do Sul.  O objetivo do encontro era organizar ações de divulgação, capacitação e  cadastramento de produtores quanto no Programa e-Origem. A adequação ao programa para comercialização de produtos de origem vegetal in natura pra consumo humano deve ser feita até o dia 10 de agosto. A determinação é para todo Estado  por meio da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) da Secretaria de Agricultura e Pesca. 
 
No encontro o secretário de Desenvolvimento Rural, Daniel Peach, ressaltou a importância e urgência da exigência estadual em relação a rastreabilidade dos produtos de origem vegetal in  natura catarinenses. “Algo que deverá ser detalhado pelo próprio produtor por meio do Programa e-Origem no site da Cidasc até10 de agosto.” 
 
O representante da Epagri, George Livramento, disse que a Cidasc conta com apoio de sua empresa na divulgação, capacitação e cadastramento dos produtores neste programa. “Mas seria interessante outras entidades também ajudassem neste trabalho”, sugeriu.  A sugestão foi bem recebida pelos presentes e na próximo encontro que deverá ocorrer ainda este mês será convidado um representante da própria Cidasc para prestar mais esclarecimentos sobre o Programa.
 
e-Origem – De acordo com informações da própria Cidasc o Programa e-Origem surge para que os consumidores possam saber a origem de frutas, verduras e legumes cultivados em solo catarinense. Para aderir ao Programa, os produtores rurais devem se cadastrar no sistema da  própria Cidasc, onde irão inserir as informações sobre cada produto. Esse banco de dados irá gerar uma etiqueta que deve ser colada na embalagem. O custo é zero para os produtores, todos poderão aderir ao sistema, fazendo o cadastro on-line e passando a preencher os dados dos seus produtos.
 
Como funciona? - O  método desenvolvido pela Cidasc para rastrear a produção de hortifruti no Estado, tem quatro passos:
 
1 – O agricultor se cadastra na plataforma e-Origem, da Cidasc, e fornece informações sobre as culturas, métodos de produção e localidade, por exemplo;
 
2 – A Cidasc gera um QR code para esse agricultor;
 
3 – O código deverá ser impresso e colado na embalagem de cada item;
 
4 – Em feiras e supermercados, os consumidores podem escanear o código e obter as informações, bem como visualizar imagens da localidade onde é produzido o alimento.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Previsão do tempo em Jaraguá do Sul