Relogio
..::data e hora::.. 00:00:00
Jaraguá do Sul terá projeto de revitalização da mata ciliar
07/11/2018 14:04 em Natureza

A Prefeitura de Jaraguá do Sul, por meio da Fujama e do Samae, em conjunto com o Ministério Público de Santa Catarina lançam nesta quarta-feira (7), o projeto de revitalização de matas ciliares,  contemplando, primeiramente, os lotes lindeiros ao Rio Itapocu e localizados no perímetro urbano do município. O lançamento acontecerá às 19 horas, na Sociedade Amizade.

O presidente da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente, Normando Zitta Junior, diz que a parceria entre Samae, Fujama e MPSC tem como finalidade recuperar as margens do rio degradadas ao longo das últimas décadas. A escolha da região a ser abrangida nesta etapa levou em consideração o fato de a principal captação de água do Samae para atendimento à população jaraguaense estar localizada à jusante desta região.

Ainda segundo ele, o investimento que a Fujama está fazendo no projeto é de R$ 350 mil e serão plantadas 50 mil mudas para a recomposição da mata ciliar, garantindo a qualidade e a quantidade da água oferecida à população.

De acordo com o diretor presidente do Samae, Ademir Izidoro, o uso das áreas naturais e do solo para a agricultura, pecuária e loteamentos contribuiu para a redução da vegetação original, chegando a muitos casos na ausência da mata ciliar ao longo do rio. “A ausência da mata ciliar faz com que a água da chuva escoe sobre a superfície, não permitindo sua infiltração e reduzindo o armazenamento no lençol freático. Isso tem como consequência menor volume de água disponível no rio prejudicando a captação e abastecimento de água para a cidade, além de causar a erosão das margens levando terra para dentro do rio, tornando-o barrento e dificultando o processo de tratamento da água”, explica.



O projeto idealizado pelo Samae consiste em desenvolver um diagnóstico socioambiental das matas ciliares para identificação e localização dos lotes no entorno do rio. Será realizado registro fotográfico das condições em que se encontram as APP’s, para a elaboração de um plano de ação com medidas a serem adotadas em cada caso para recuperar e/ou prevenir possíveis danos sobre as margens e faixas lindeiras e, consequentemente, sobre o rio.

Ações
Ademir izidoro informa que o início das ações do projeto está previsto para janeiro de 2019. “Para atingir os objetivos, já foi realizado o levantamentos das propriedades urbanas potenciais, as visitas informativas em 223 lotes com apresentação do projeto e assinatura do termo de apoio chegando em 74,44% de adesão ao projeto”, comentou.

A próxima etapa será a visita técnica para realização do diagnóstico in loco para identificação de usos e ocupações não adequados ou quaisquer outras intervenções das Áreas de Preservação Permanente - APP's do rio Itapocu e geração do plano de ação para o plantio de mudas de espécies nativas e cercamento quando necessário.

Neste primeiro momento o projeto será realizado nos bairros Três Rios do Norte, Santo Antonio, Nereu Ramos, Três Rios do Sul, Rau, Chico de Paulo, Água Verde, Centro, Czerniewicz e Amizade, totalizando 379 lotes. O investimento total até a finalização dos trabalhos é de aproximadamente R$ 700 mil;

O projeto prevê ainda a identificação de instrumentos, metodologias e estratégias para viabilizar um programa de revitalização de matas ciliares de longo prazo e abrangência geral no município com os objetivos de regularizar todas as propriedades conforme o Código Florestal Brasileiro (Lei Municipal nº 12.651/2012), e consequentemente, apoiar a conservação da biodiversidade, a redução da erosão, o assoreamento e a perda de solo, bem com  manter a qualidade das águas e a quantidade retirada para captação e abastecimento público. 

O projeto piloto que servirá como modelo para os demais lotes foi executado na residência de Irio Grützmacher, no bairro Amizade.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Previsão do tempo em Jaraguá do Sul