Relogio
..::data e hora::.. 00:00:00
Samae investe R$ 1,5 milhão em saneamento rural
16/05/2019 15:50 em Geral
 
 
A Prefeitura de Jaraguá do Sul, por meio do Samae está investindo R$ 1,5 milhão no Programa de Saneamento Rural. Na manhã desta quinta-feira (16), durante coletiva de imprensa na Sala de Reuniões do Gabinete do Prefeito Antídio Aleixo Lunelli, foram assinados os contratos com duas empresas que executarão o programa no bairro Garibaldi. O prefeito Antídio Aleixo Lunelli lembrou que a atual administração deu início ao projeto de saneamento rural por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural e Abastecimento, em 2018, com a criação da Lei Municipal 7.638/2018. Por esta iniciativa, foram investidos R$ 300 mil na instalação de 170 fossas sépticas, filtros e caixas de gorduras para o tratamento de esgoto em propriedades rurais, numa emenda parlamentar do deputado estadual Carlos Chiodini. Ele pediu que as empresas executoras deste programa sejam cuidadosas ao instalar os equipamentos para aumentar a eficiência do serviço e a vida útil dos mesmos.
 
Com a presença de representantes das empresas Fibratec e H&G de Jaraguá do Sul, imprensa, moradores do Garibaldi e servidores municipais, o presidente do Samae, Ademir Izidoro, explicou como será desenvolvido o Programa de Saneamento Rural, por meio do Samae. A iniciativa consiste na compra de mil conjuntos – formados por caixa de gordura, fossa séptica e filtro anaeróbio– que serão, primeiramente, instalados em cada propriedade rural localizada acima da captação da Estação de Tratamento de Água do bairro Garibaldi. O Samae possui um cadastro com aproximadamente 1.000 imóveis daquela região, que serão contatados para receber o material. “Cada conjunto desses instalado custa aproximadamente R$ 3 mil. Vamos fornecer e instalar o sistema em cada casa para que os moradores tenham o tratamento de esgoto sanitário e, uma vez por ano, o Samae vai até a propriedade e faz a manutenção do sistema, recolhendo os resíduos e encaminhando-os para a Estação de Tratamento de Esgoto e posteriormente a um aterro sanitário”, acrescenta. Cada conjunto possui uma capacidade de tratamento do esgoto gerado por uma família de até cinco pessoas. 
 
Para a prestação deste serviço, cada morador beneficiado pagará mensalmente o equivalente a TBO (Tarifa Básica Operacional), que é de R$ 16,34, valor mínimo para manter o funcionamento do programa. “Se fossemos implantar a rede coletora de esgoto naquela região, precisaríamos de cerca de R$ 10 milhões, sem contar com as estações elevatórias. Desta forma, estamos dando uma solução para o destino dos resíduos com investimento de R$ 1,5 milhão, nesta etapa”, afirma.
 
Sobre a escolha da primeira região a ser contemplada com o Programa de Saneamento Rural, o presidente do Samae explica que o Bairro Garibaldi concentra 25% de toda a área rural de Jaraguá do Sul. 
 
A empresa Fibratec, com matriz em Chapecó, é a fornecedora dos conjuntos e a H&G de Jaraguá do Sul venceu a licitação para a instalação do sistema. “Nas últimas duas gestões municipais, nós estamos avançando muito na universalização do esgotamento como um todo. Termos um sistema de esgoto tratado, comprovadamente, se reverte em qualidade de vida e cada real investido em saneamento equivale a uma economia de até R$ 5,00 em saúde. Jaraguá do Sul já tem altos índices em saúde, educação e saneamento, e cada vez mais seremos um município diferente”, finaliza Izidoro.
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Previsão do tempo em Jaraguá do Sul